Cris Montheiro e filhos

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

 

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

Hoje, como convidada uma querida amiga, super mãe e super profissional, a fotógrafa Cris Montheiro. A Cris é uma mãe que admiro muito sobretudo pela forma com que ela educa os seus filhos. Ela ensina as crianças, desde cedo, valores importantes como simplicidade, alegria, solidariedade, união, amizade e a importância da convivência familiar.

As lindas fotos da Cris fazem parte da minha vida; ela já eternizou momentos muito especiais para mim e constantemente suas imagens enchem de delicadeza e emoção a fanpage Real Maternidade. Ela tem uma família linda e conversar com a Cris é sempre um privilégio. Veja só!

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

Ter filhos não era um sonho até os 27 anos, quando me casei e do nada, surgiu uma vontade incontrolável de ser mãe. Com a chegada dos filhos, uma nova meta surgiu em minha vida, a de EDUCAR. E para isso sigo meu coracão, os ensinamentos que recebi em casa, busco ajuda de pessoas da área, frequento palestras e leio muito sobre o assunto. Ser mãe me fez amar ainda mais a minha profissão, a fotografia, já que me fez enxergar um novo significado sobre as pessoas e suas histórias de vida.

 

O que a maternidade significa em sua vida?
A maternidade significa vivenciar a magia da criação. É incrível vivenciar o desenvolvimento de um ser, passar conhecimento, se superar, ser ‘menos’ para ser ‘mais’ em prol do outro e amar, amar, amar (claro que você tem que se apegar no lado bom, tirar paciência sei lá de onde, e ter fé, muita fé nos dias que seu filho fez um pacto com o imaginário dele para te tirar do sério, porque é punk!!!!). Eu como AMO uma adrenalinazinha, acho que não satisfaria meu coração se passasse sem essa.

Na sua opinião, qual é a melhor recompensa em ser mãe? E a maior dificuldade?
Essa pergunta me lembrou o que disse a personagem do livro ‘Help’ sobre como era beijar um rapaz: “…como se levantar, ficar ainda mais alta e conseguir ver por cima de uma sete cores que você nunca viu antes.” Para mim, ter filhos é experimentar a vida em outra dimensão, é como experimentar do pote do gozo maior. A convivência diária com uma criança é uma dádiva!

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

A maior dificuldade é justamente essa, estar em contato TODO o tempo com esta magia. Porque compreende o desenvolvimento de um ser não só as fofurices mas também: a EDUCAÇÃO desse ser, os questionamentos (em relação à vida, à Deus, ao cabelo, à não ter amigos o suficiente…), a alimentação, o sono, a vida social, os avós, tios e primos, o desenvolvimento cognitivo e o baralho a 4 a respeito desse ser. E é tão intenso que determinadas fases você se vê sem tempo para viver a vida sem filhos. Eu amo ser mãe, mas gosto também da minha vida sem filhos. Gosto de uma vez por semana poder fazer o que eu quiser com meu tempo, não ter que mandar escovar os dentes, não ter que pensar no jantar, não checar a lição de casa, namorar na sala, ler um livro sem ser interrompida, fazer um jantarzinho em casa para os amigos num clima “sem crianças”, estas coisas…

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

Existe algo que você dizia que nunca faria antes da maternidade e que depois de ser mãe “pagou a língua” e fez? Eu via aquelas criancas brincando com o celular dos pais e me dava até arrepios. Paguei língua mesmo!!!

De que você mais sente falta em relação à sua vida anterior à maternidade? Tempo. Sinto falta tb de viver a vida naquela dimensão de antes, em uma rotatividade mais lenta em que as preocupações estavam a quilômetros de distância das que enfrentamos hoje com o futuro e a segurança dos nossos filhos.

O que mais a incomoda em relação à maternidade? A falta de espaço / tempo para viver a parte da minha vida sem filhos. Dentre todos os papéis que desempenhamos na vida, dona de casa, mãe, esposa, filha, profissional, amiga… sinto falta de vivenciar mais a minha parte sem filhos. E não precisa ser muito não, algumas horas por semana já são uma ajuda e tanto!

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

O que você gostaria de ter ficado sabendo antes do seu filho chegar, mas que ninguém nunca lhe contou? Gostaria de estar informada que é normal desesperar, surtar, achar que não vai dar conta e que homem nunca vai acordar à noite lembrando que o bebê precisa mamar…

Deixe um conselho para mães ou futuras mães que estão lendo este post.
Filho é A MELHOR coisa do mundo para quem QUER ter. Se você mesma ou a sociedade está te cobrando um filho, faça ouvidos de mercador e leve sua vida como lhe convém. Crianças precisam de direção, de exemplos e sobretudo de carinho, na alma. Precisam que perguntemos como foi um evento do dia e que escutemos com verdadeiro interesse. Quer coisa melhor do que se sentir importante para a pessoa que você mais ama na vida?

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

Mães que inspiram: Cristina Montheiro

Saiba mais sobre a Cris no site dela e também no facebook! 🙂



1 comentário

Add yours
  1. Luciana Guimarães

    Cris, querida, que ótimo te ver por aqui! Só te digo uma coisa, se você for tão boa mãe quanto é fotógrafa…. Aff! É a melhor do mundo!
    Beijos prá tu!


Post a new comment