voltando ao trabalho depois da gravidez

Voltando ao trabalho depois da gravidez

Logo Finanças de Mãe
O sonho de ser mãe faz parte da realidade de muitas mulheres, mas conciliar a chegada de um filho com o trabalho não é tarefa fácil. Depois dos cinco meses de licença, reconhecer que é preciso retomar as atividades e aceitar que o bebê ficará sob os cuidados de outra pessoa é um passo delicado na vida da mulher. Como escolher a pessoa que terá a responsabilidade de cuidar deste tesouro? Encontrar uma babá de confiança ou deixar sob os cuidados dos avós? É melhor optar por uma creche?

Para ajudar a voltar ao trabalho tomando as decisões mais acertadas, a psicóloga Roselake Leiros pontua alguns pontos que devem ser considerados pelas mães:

Escolinha: Para se reintegrar 100% ao ambiente profissional, a mãe deve deixar o bebê em boas mãos, ou seja, deve escolher uma escola que julgue competente e confiar plenamente no serviço prestado, afinal, de nada adianta voltar ao trabalho com a cabeça no filho que está aos cuidados de outras pessoas.

Sinceridade: A mãe deve sempre conversar com o filho, deixar claro que ela precisa trabalhar e que no final do dia retorna para buscá-lo e dar carinho e atenção.

Sem choros: Sair de casa chorosa ou ter dó de deixar o filho na escolinha faz com que a criança sinta-se abandonada pela pessoa que mais confia. Não se esqueça de que o que você passar para o seu filho, é o que ele vai sentir!

Confiança: A conversa, sinceridade e calma constroem na criança o sentimento mais importante na relação entre pais e filhos, a confiança, desta forma, o bebê não sofre por estar distante da mãe.

Equilíbrio: É preciso manter um equilíbrio entre carreira e filhos, a criança precisa de atenção, cuidados e carinho, mas também restringir-se somente a ela pode torná-la dependente.

As mães precisam dar continuidade a sua vida profissional, fazer o que gostam e também a vida pessoal. Dedicar-se somente aos filhos é uma forma de torná-los dependentes e também de se esquecer. Essa não é a finalidade da maternidade, ou seja, mães e filhos precisam se completar e não se anular.

E você? Alguma dica para enfrentar essa situação? <3



There are no comments

Add yours