Marina Lima

Socorro, Marina! Tô perdendo a razão

Música de mãe

A mãe que nunca se sentiu perdendo a razão, que atire a primeira pedra! Com essa infinidade de compromissos, horários, planos, birra de filho, obrigações que a vida nos coloca, a gente acaba perdendo a razão MESMO e o pior, com quem a gente mais ama… Ultimamente me sinto a própria Marina Lima, “perdendo a razão” em meio ao “eu te amo você”. Coisa louca essa, né?

Eu Te Amo Você - Marina Lima

>> Esta imagem faz parte do projeto: 40 Semanas pra Lembrar da sua Mãeuma iniciativa Real Maternidade.

Mas vamos combinar: se a gente se reconhece perdendo a razão, já é um bom começo para achá-la de novo, né não? Resgatar a razão exige menos cobrança com a gente e também com as pessoas mais próximas. Mas é INCRÍVEL como coisas tão pequenas fazem o copo simplesmente transbordar! Arghhhhhhh…….

Descontrolada

Pensando assim, então não devemos deixar o copo encher, certo? Paciência e empatia podem ser chave para o autocontrole e fazer com que o copo não transborde.

Pense comigo: o filhote derrubou o vidro de bolachas, não guardou todos os brinquedos e está fazendo hora para sair?

Descontrolada

Nada que uma vassoura e uma ajudinha não resolvam… Já experimentou substituir os gritos por um tom mais controlado? “Mas tudo é tão difícil, que eu não vejo a hora disso terminar”… rs!

Quando me vejo perdendo o controle, procuro me lembrar que os berros afastam as pessoas. As vezes sou a própria Rainha de Copas: “Cortem as cabeças!”, mas logo me reconheço como megera e vou buscando um coelhinho branco de colete para apaziguar o ambiente. E não é que funciona? rs…

Bebê

Ser mãe é perder a razão, sim! E sobretudo, um exercício de autoconhecimento. Então colega, desejo que você encontre seus artifícios e ferramentas para resgatar bem rapidinho a danada da razão! E que essa música possa transmitir leveza e inspirá-la nessa descoberta. É só dar o play e sair dançando! 3, 2, 1… 🙂

Descontrolada
Só não deixe NUNCA de ficar atenta! 🙂 hahaha…

E você, se identifica com esta situação ou tem sugestões de músicas “tudo a ver” com o universo materno? Deixe seu comentário aí embaixo 🙂



There are no comments

Add yours