Tratamento para fertilidade aumenta chances de gêmeos ou múltiplos

Tratamento para fertilidade aumenta chances de gêmeos ou múltiplos

No último dia 10 de abril, a encarregada de vendas Karina Bárbara Barreira, de 35 anos, deu à luz a quíntuplos no Hospital Sepaco, em São Paulo. O nascimento das quatro meninas e um menino é considerado extremamente raro e foi possível, pois Karina, que não conseguia engravidar, fez um tratamento para infertilidade, tomando medicamentos que permitiram aumentar a espessura do útero.

Os quíntuplos nasceram prematuramente, aos seis meses de gestação. Esse nascimento antecipado é normal em caso de gêmeos e, principalmente de múltiplos. O adequado é que o nascimento aconteça a partir das 38 semanas de gestação. No caso dos nascimentos de gêmeos, 70% acontece por volta da 36ª semana, no caso de trigêmeos ou mais, quase que 100% dos partos acontecem prematuramente.

Tipo de parto

O Brasil é um dos países que mais realizam cesáreas no mundo o que tem motivado várias campanhas tanto do governo como de outras mães para que as grávidas optem pelo parto natural, considerado mais saudável para mãe e para o bebê. O parto natural e humanizado proporciona uma experiência rica para a mãe e com uma recuperação mais rápida.

No entanto, é possível fazer um parto natural de gêmeos ou múltiplos? Especialistas afirmam que no caso de nascimento de gêmeos o parto natural é possível quando os bebês estão em uma posição favorável para o nascimento. Normalmente o primeiro bebê está na condição favorável (de cabeça para baixo) e o segundo bebê não, mas algumas técnicas são possíveis para facilitar o nascimento do segundo bebê entre 8 e 10 minutos após o nascimento do primeiro.

No caso de múltiplos, muitos profissionais acreditam ser mais seguro a realização da cesárea, tanto pela mãe quanto pelos bebês, evitando os riscos existentes neste tipo de gestação.

Para as mães:

  • Maior incidência de aumento do líquido amniótico
  • Diabetes gestacional
  • Pressão alta 
  • Complicações no parto.

Para os bebês:

  • Maior chance de abortos espontâneos
  • Baixo peso ao nascer 
  • Parto prematuro 
  • Atraso do crescimento intrauterino

A possibilidade de um parto natural não deve ser descartada caso esse seja o desejo da mãe, mas é importante que haja um diálogo com o obstetra responsável para que ele avalie as condições da mãe e do bebê.

Gravidez de múltiplos

barriga grávida envolta num laço de fita

A gravidez de múltiplos é mais comum quando é realizada a inseminação artificial e mesmo a Fertilização in Vitro. Esses tratamentos, no entanto, frequentemente são realizados em mulheres mais velhas, o que pode aumentar o risco da gestação. Nesses casos, a mãe deve ter o acompanhamento de uma clínica de reprodução e realizar a reprodução assistida, com acompanhamento profissional. Assim, com a ajuda do médico, decidir qual o tipo de parto mais seguro para o seu caso.

Post Colaborativo Mater Prime



There are no comments

Add yours