anjo

Aqui e lá: Carta aos que “perderam” uma criança

Partiu, o anjo. Assim como veio, ele se foi.

Rápido. Tinha asas ligeiras.

Sua missão era trazer esperança e fortalecer laços de amor.

Sim, qual a melhor razão para chegar um anjo em nossas vidas?

Dizer, sem palavras, que existe o outro lado e que Deus continua acreditando em nós sempre, mesmo que nós não acreditemos nEle o tempo todo.

Seu vôo suave e tão breve veio mostrar o dinamismo da vida e lembrar que tudo se renova, tudo continua.

O anjo veio também para unir, fortificar os laços. Ele queria aproximar os corações que o tempo e os desencontros das estradas distanciaram.

Aqui ele deixou lições ricas em superação, cheias de encantamento.

Fez ver o quanto pode o Amor quando colocado a serviço de um propósito.

Quanta energia ele fez surgir! Muita gente aqui despertou, e se movimentou, e fez coisas acontecerem por causa dele!

Agora ele está lá.

E lá, numa escola feita com sonhos e flores, ele foi recebido pelos anjos professores que lhe deram parabéns. Ele fez tudo o que precisava e queria fazer.

Foi congratulado pela inocência em seus esboços de sorriso que renovavam forças em momentos de dor.

Foi premiado pela placidez que conservou nas horas em que tudo parecia ruir.

Foi abençoado por ter aprendido e ensinado tantas lições transformadoras. Sua história foi curta, mas bem escrita.

De lá ele nos observa agora. Vê que, aqui, ainda choramos, e que igualmente somos crianças. Mas ele compreende que em nós há lágrimas pedindo para sair e precisam ser escoadas.

Contudo, com o carinho excelso que só os anjos possuem ele pede para que, no tempo certo, sequemos nosso pranto. Pois se chorarmos daqui, ele chorará de lá também. Os anjos são assim…

E se acreditarmos na Sabedoria Infinita que rege a Vida, saberemos que as asas novas dele se alimentam dos nossos sorrisos, e quanto mais fortes estivermos mais ele se sentirá feliz. Mais firmemente poderá voar.

Felicidade é um grande chamariz para os anjos, sabia?

Assim sendo, logo ele poderá voar por aqui de novo. De fato, o aqui e o lá são terras distantes.

Entretanto, a conexão entre nós e o anjo permanece. Pois entre esses lugares existe uma linda ponte.

É eterna, mesmo invisível.

E, por isso, mais forte que a rocha, embora feita com o pó brilhante das estrelas.

É uma ponte muito bela…

Ela se chama Amor.

 

>> Kau Mascarenhas e Káritas Ribas ministrarão em Salvador o curso de formação em Coaching Ontológico – apenas um final de semana por mês. Saiba mais assistindo essa aula gratuita.