lição de casa

A primeira lição de casa é como o primeiro sutiã!

Enfim, você cresceu! Aquele bebê que mal sabia dizer mamãe e papai agora é um serzinho falante (e como fala!), com opiniões, questionamentos e algumas certezas…como ela mesma diz…tenho absoluta!

Aos 4 anos, já tem obrigações, regras a cumprir, horários definidos – uma série de aulas na escola (inglês, informática, educação física, música), até que finalmente a professora anuncia: “Papais e mamães, seu (sua) filho (a) agora terá lição de casa”.

Para mães de primeira viagem, como eu, dá um friozinho na barriga. Mas é gostoso. Nada demais, afinal de contas esse dia teria mesmo que chegar.

Mas aí começam as neuras de mãe que quer ser a melhor ‘professora domiciliar’ para a filha, já que somos só nós duas debaixo do mesmo teto. Será que ainda sei lidar com dever de casa? Ai, meu Deus, será que vou saber fazer, ou melhor, será que deixarei minha filha fazer sem interferir?

Porque cá para nós…e a vontade que dá de pegar aquela tesoura e recortar a borda da folha para a filha? E a cola que cai toneladas no papel e você quer ajudar, mas não deve.

Confesso que me segurei…sei que o melhor é que ela aprenda sozinha e, pra falar a verdade, ela nunca deixa que eu comande as atividades. Muito senhora de si, sempre diz: “Mamãe, eu sei fazer sozinha!”.

E, com muita animação, você e ela fazem aquela festa! É a primeira lição de casa, talvez a primeira grande responsabilidade oficializada. Passada a empolgação, nos resta escolher um cantinho…aquele espaço especial para que as tarefas sejam realizadas, de preferência, sempre nos mesmos horários.

Vídeo: arquivo pessoal Ellen Cristie

Parece besteira, mas é tão interessante a criança se interessar pela atividade, saber que dia tem que fazer, que dia precisa entregar e que fazer o exercício com capricho não é capricho. É cuidado, é carinho, é disciplina, é alegria!

O caminho é longo…as atividades ainda são simples: fazer bolinha de papel, contar as letras do nome, colorir, identificar cada letra, cada número…até chegar às lições gigantes, daquelas que até dão dor de cabeça! Quero nem pensar…quero mesmo é curtir esse momento, de poder mostrar que um cidadão correto nasce a partir das pequenas coisas, das pequeninas e singelas obrigações!

E que venha a próxima lição!

 



1 comentário

Add yours
  1. Patrícia Aranha

    A Gabi está linda, é muito graciosa, mas…

    Para Casa aos quatro anos é uma besteir.a. Quem dá isso em pleno século XXI?

    As escolas mais avançadas sabem que Para Casa só depois que toda a turma estiver alfabetizada, ou seja depois dos sete anos.

    Ainda bem que na escola dos meninos isso começa no segundo semestre do primeiro ano e não pode passar de meia hora, aumentando aos pouquinhos até chegar a, no máximo, uma hora por dia, nos primeiros cinco anos do Fundamental.


Post a new comment