Férias escolares

Férias escolares – ótima oportunidade para aprender!

Que tal aproveitar as férias escolares para ajudar seu filho a preparar o cérebro para aprender melhor enquanto se diverte? Com a correria do dia a dia e o excesso de informações, nossos filhos acabam por ter a mente sobrecarregada ao mesmo tempo que falta quem os ensine a desenvolver habilidades de concentração.

Além disso, as férias são também uma excelente oportunidade para o desenvolvimento de um dos principais elementos para o aprendizado, que é a memória de longo prazo.

Eis algumas dicas para que, ao final do período de férias, seu filho esteja relaxado, feliz, com a sensação de que aproveitou bem esse intervalo das aulas e ainda tenha seu cérebro enriquecido, pronto para novos aprendizados na escola:

Passeios em locais abertos, com ambientes a serem explorados, porém, sem levar excesso de brinquedos de casa: parques em que a natureza está bastante preservada e que apresenta áreas para descanso, para a criança correr e explorar a natureza sao excelentes opções de passeio. Quanto menos brinquedo a criança levar consigo, mais explorará o novo, o diferente em relação a seu dia a dia e mais aberta estará a interagir com outras crianças.

Visitas a familiares ou amigos que morem em ambiente totalmente diferente do seu: quem mora em uma cidade grande, pode ajudar a enriquecer a memória factual do filho visitando amigos ou parentes no interior. Se mora na praia, um passeio à montanha ou ao campo possibilita o registro de novos elementos e modo de vida. Além de enriquecer a memória de longo prazo, experiências desse tipo ajudam a criança e adolescente a entender e aceitar melhor as diferenças que muitas vezes acabam sendo foco de preconceito e bullying na escola.

Parquinho que remeta à infância dos pais: sabe aquele parque com gira-gira, trepa-trepa e gangorra? Pois ele é um dos responsáveis por sermos capazes de focar por mais tempo em uma mesma atividade! Está comprovado que esses brinquedos, quando explorado na faixa etária entre 3  e 5 anos de idade ajudam a desenvolver nosso sistema vestibular, aquele dentro do ouvido, responsável por nosso equilíbrio e também por nossa capacidade de concentração na adolescência.

Jogos de tabuleiro: que tal ter algumas noites da semana dedicada a atividades em família, com um acordo de estarem todos off line? Os jogos de tabuleiro ajudam no desenvolvimento de habilidades para montar estratégias, foco, concentração, colaboração, trabalho em equipe. Ao desligar o celular, tv e computador, temos duplo benefício – compreender que temos o poder de escolha por estar totalmente focado em uma atividade e o alívio para o cérebro que está viciado em checar constantemente as redes sociais e email, sobrecarregando nosso sistema cognitivo.

Assistir filmes, shows, ler livros e revistas juntos, em família, fazendo rodízio de quem escolhe o que o assunto ou filme que todos assistirão juntos. E os pais devem depois puxar conversa sobre o que viram, o que cada um gostou, o que desagradou.

O momento das compras: Essa é a dica mais simples, já que não requer que você programe nada fora de sua rotina, porém a que mais encontra resistência por parte dos pais. Ir ao supermercado, à feira, ao açougue pode ser uma experiência tão enriquecedora quanto ir à escola. Nada prepara melhor uma criança para o aprendizado do que participar de forma ativa no dia a dia da família. Ajudar a pegar os produtos na prateleira, organizar o carrinho ou carregar um pacotinho de algodão para auxiliar nas compras tem um impacto enorme na formação de memórias, pois simultaneamente cria memórias de fatos e de procedimentos.

Pode ser que nas primeiras vezes isso seja um desafio para os pais, mas vale cada minuto de investimento. Em pouquíssimo tempo as crianças aprendem a dividir esse momento como responsabilidade que foi confiada a eles. Isso tem um efeito altamente positivo e duradouro na auto estima – o que forma um ciclo virtuoso que culmina no bom desempenho escolar.

Em todas as situações sugeridas, a atenção dos responsáveis, o despertar de dúvidas com perguntas que levem os filhos a pensar sobre o que estão vivenciando, o brincar e explorar juntos é que tornarão esses momentos verdadeiros tesouros em forma de memória de longo prazo!

Convidamos vocês que leram até aqui para assistir ao vídeo que gravamos falando sobre a real necessidade dos filhos estudarem durante as férias:


Quer ver mais? Clique aqui



There are no comments

Add yours