meninos e meninas brincando juntos

Todo mundo deveria ser feminista, inclusive os meninos!

Ensinamos nossas filhas a serem feministas, a acreditarem nelas mesmas, a serem o que elas quiserem! Mas, e nossos filhos? Porque não ensinamos o mesmo para eles?

Sempre houve uma grande diferença entre criar meninas e meninos. Atualmente, estamos abrindo nossos olhos e mentes para entendermos a importância de criarmos nossas filhas com pensamentos e atitudes feministas e não mais submissas ou machistas. Ainda bem! Mas, enquanto criarmos nossos meninos ensinando-os que homem não chora, não faz as tarefas da casa e deve ser sempre “durão”, uma sociedade com direitos iguais entre gêneros nunca será possível.

Quantas vezes não vemos (às vezes até agimos assim, sem nos darmos conta) mães e pais dizendo para seus filhos quando eles choram por ter caído, por exemplo: “não chore, você é homem”?! Alguma vez você já disse isso para uma menina? Por que as meninas são criadas para serem mais sentimentais e empáticas, enquanto exigimos dos meninos que sejam sempre racionais e “durões”?

Recentemente, um artigo no New York Times trouxe essa pauta para nossa atenção. Claire Cain Miller, em seu artigo, perguntou a neurocientistas, economistas e psicólogos como podemos criar filhos para serem feministas, considerando o termo como alguém que acredita na igualdade plena entre homens e mulheres. Algumas das respostas que tivemos foram:

– DEIXE O SEU FILHO CHORAR

– DEIXE O SEU FILHO SE INSPIRAR EM PESSOAS QUE PENSEM E AJEM ASSIM

– DEIXE O SEU FILHO SER QUEM ELE REALMENTE É

– ENSINE O SEU FILHO A CUIDAR DE SI MESMO

– ENSINE O SEU FILHO A CUIDAR DOS OUTROS

– COMPARTILHE IGUALMENTE AS TAREFAS DE CASA ENTRE HOMENS E MULHERES

– ENCORAJE AMIZADE COM MENINAS

– ENSINE QUE “NÃO SIGNIFICA NÃO”

– ENSINE O SEU FILHO A SE POSICIONAR QUANDO OS OUTROS FOREM INTOLERANTES

– NUNCA USE “SER MENINA” COMO UM INSULTO

– INCENTIVE SEU FILHO A LER, INCLUSIVE LIVROS SOBRE MENINAS E MULHERES

– INCENTIVE O SEU FILHO A CELEBRAR A INFÂNCIA


Ilustrações: Agnees Lee

Claro que pessoas são diferentes, pensamentos, atitudes e gostos divergem. Mas, vejam como disse “pessoas são diferentes” e não “meninos e meninas são diferentes”. O importante é mostrarmos que o que vale para uma mulher vale para o homem também, e vice-versa. Se é aceitável que meninas chorem e demonstrem mais seus sentimentos, por que os meninos também não podem? Se estamos encorajando as mulheres a jogarem futebol, lutarem MMA ou fazerem qualquer atividade que elas queiram (antes consideradas erroneamente como atividades masculinas), porque não fazemos o mesmo com os homens? Se seu filho chega para você e fala que quer fazer dança ou aprender a costurar, qual vai ser sua posição?

Precisamos parar de estereotipar a criação de nossas crianças, de meninas e meninos! Só assim poderemos ter uma sociedade justa e sem preconceitos. Vamos lá?

 



There are no comments

Add yours