De volta ao trabalho

Uma iniciativa para as mães que desejam retomar a carreira

  1. Despertar a consciência

    Tenha consciência de todas as habilidades (mais conhecidas como "soft skills") que você está aprendendo desde que se tornou mãe.

  2. Sentir orgulho

    Sinta orgulho desse momento na sua vida. Acredite em você mesma! As soft skills que você aprendeu vão ser super úteis no seu trabalho.

O que são Soft Skills?

No meio profissional, fala-se cada vez mais das soft skills, que são algumas atitudes comportamentais inatas ou aperfeiçoadas por cada pessoa. Por contraposição, as hard skills são as competências técnicas ensinadas na escola.
As soft skills servem para medir o nível de especialização do trabalhador, ou seja, a forma como desempenha as tarefas que se propõe a executar, a sua preparação e competência para um desempenho eficiente.

fonte: https://www.significados.com.br/skills/

Por que as Soft Skills são importantes?

Não menospreze as “soft skills” – habilidades intangíveis, relacionadas a aspectos da personalidade – na hora de preparar seu currículo. A grande maioria dos empregadores (77%) acredita que essas características são tão importantes quanto as competências técnicas aprendidas para executar um trabalho específico, cujo resultado pode ser mensurado como, por exemplo, operar um programa de computador. Para 16%, as “soft skills” são até mais importantes que a capacidade técnica na avaliação de um candidato para uma vaga.

>> Leia o artigo completo

Soft Skills que você pode aperfeiçoar como mãe:

habilidade de assumir riscos

Habilidade de assumir riscos

quando você decide ter um filho e aceita todos os desafios que vêm com a maternidade.

esforço e sacrifício

Esforço e Sacrifício

quando você prioriza as necessidades dos filhos em detrimento de suas próprias necessidades.

comunicação e oratória

Comunicação e oratória

quando você conta as mesmas histórias para as crianças, de tantas formas diferentes.

motivação

Motivação

quando você ensina as crianças a se levantarem a cada queda de um novo desafio.

administração de recursos

Administração de recursos

quando você faz aquela “ginástica” para fazer fechar as contas do mês com apenas um salário na casa.

auto-motivação

Auto-motivação

quando você não desiste por ter que repetir tantas vezes as mesmas tarefas, como trocar a fralda, por exemplo.

organização e planejamento

Organização e planejamento

quando você cuida da casa, da agenda das crianças, da comida, da logística para levar e buscar…

perseverança

Perseverança

quando você ensina uma criança com todo amor e paciência.

trabalho em equipe

Trabalho em equipe e liderança

quando você trabalha para manter a família sempre unida.

Esta lista faz parte da campanha publicitária de Hirukide.

Assista ao vídeo>

Por favor, não me leve a mal: você pode aprender essas habilidades de uma maneira diferente, mas ser mãe pode te ajudar muito!

Seu currículo

Só pra lembrar: o objetivo mais importante desse projeto é ajudar as mães que fizeram uma pausa na carreira a serem mais confiantes no momento em que decidirem voltar ao mercado de trabalho.

Mães não são todas iguais e não existe uma formula mágica que vai funcionar para todas. Cada mulher tem uma experiência única como mãe. Talvez a maternidade a fez descobrir que você não quer trabalhar mais. Quem sabe você aprendeu coisas novas sobre você e agora deseja iniciar uma nova profissão? Ou talvez você apenas deseja continuar no caminho que já vinha traçando... Não importa! Acreditamos que TODOS os caminhos são válidos se eles te fazem feliz. Não existe certo ou errado. Apenas siga seu coração que você vai encontrar seu próprio caminho.

Colocando em prática

Nosso primeiro passo é fazer um exercicio para ajudar você a organizar seus pensamentos. Não precisa mostrar o resultado pra ninguém, é só pra te ajudar! Muitas vezes quando colocamos as coisas no papel fica bem mais fácil ter uma ideia do que estamos vivendo.

Reflita um momento. Relembre toda sua jornada desde a gestação até hoje. O que você aprendeu? Se precisar de inspiração, leia a lista de soft skills acima. Pegue uma folha de papel e divida em 3 partes. Escolha 3 soft skills que você considera os mais importantes. Para cada uma das soft skills, siga os passos abaixo:

1

Descreva uma situação na qual você, como mãe, aplicou esse soft skill de uma maneira que você nunca tinha feito antes.

Exemplo:
Soft Skill: Motivação “Toda vez que eu tenho que ensinar algo pra minha filha eu agacho, olho bem nos olhos dela, escolho cuidadosamente as palavras que ela conhece e, além de explicar, eu demonstro o que eu quero que ela faça. Depois eu a deixo experimentar fazer sozinha por algum tempo. Toda vez que ela faz algo errado, eu tento resaltar algo certo que ela fez e continuo a encarajando para que ela continue praticando. Isso aconteceu quando ela aprendeu a comer sozinha, a usar o penico, e muitas outras situações”.

2

Agora lembre alguma situação semelhante no seu emprego. Como você poderia ter melhorado essa situação se tivesse aplicado esse soft skill da maneira como você descreveu no passo anterior?

Exemplo:
“No meu antigo emprego, quando eu tinha que ensinar algo para algum colega, eu colocava toda informação em um e-mail e depois conversava com a pessoa para ver se ela tinha alguma dúvida. Mas raramente eu demonstrava como fazer a atividade e muitas vezes não dava o tempo e espaço necessário para a pessoa praticar. E mais: todas as vezes que via o colega fazendo a atividade, eu apontava coisas que poderiam ser melhoradas ao invés de ressaltar os pontos que ele estavam fazendo corretamente. Agora eu sei outras formas de trocar conhecimento”.

3

Baseado nas respostas anteriores, escreva uma frase sobre como você pode aplicar esse soft skill na sua carreira hoje. Você não precisa colocar no seu currículo. Mas é muito importante ter isso claro para que você esteja preparada para responder ao recrutador de forma confiante.

Exemplo:
“Ensinar colegas e novos integrantes da equipe é uma parte importante das minhas funções, Depois da maternidade eu aprendi novas e melhores formas de compartilhar meu conhecimento para empoderar meus colegas e, a partir desse conhecimento, eles poderem descobrir suas próprias formas de trabalho”.

Agora que você já esta mais segura, vamos nos preparar para o grande dia! Normalmente, os recrutadores e gerentes prestam mais atenção quando falamos de forma confiante.

Em ação!

Clique em cada aba e descubra algumas maneiras de inserir as soft skills nos diferentes canais:

Se voce achar melhor não colocar no seu curriculo as soft skills, tudo bem. Mas é bem provável que o recutador pergunte durante a entrevista sobre o período que voce ficou fora do mercado. Esteja preparada para responder de forma confiante “Eu decidi me afastar do mercado de trabalho para me dedicar aos meus filhos. Eles eram muito pequenos e precisavam de mim por perto. Durante esse período, eu melhorei algumas soft skills como organização, planejamento e trabalho em equipe. Esse periodo foi muito importante para minha família e eu pude refletir sobre a minha carreira. Agora eu tenho tudo organizado e estou preparada para voltar ao mercado de trabalho.”

>> Se o recrutador perguntar mais detalhes das soft skills, lembre-se do exercício que fizemos e comente os exemplos que praticamos.

Um bom currículo deve ser escrito de forma sucinta. Escreva somente o essencial e esteja preparada para explicar melhor durante a entrevista. Esse artigo mostra como montar um bom currículo: http://exame.abril.com.br/carreira/a-anatomia-de-um-curriculo-perfeito/. Nele não estão referenciadas as soft skills da maternidade, mas bem que poderiam estar! Na parte sobre "Resumo das Qualificações" você pode escrever algo como: “Soft skills que aperfeiçoei como mãe: multitarefa, planejamento, empatia e paciência.”

Se optar por escrever uma carta de apresentação junto ao seu currículo, você pode incluir um parágrafo sobre essa fase da sua vida, algo como: “De 2014 a 2016 eu me dediquei aos meus filhos. Esse período foi muito importante para minha família e ainda me permitiu refletir sobre a minha carreira. Agora, me sinto preparada para focar na minha carreira e aplicar as softs skills que exercitei nesse período. Durante essa fase, eu me tornei ainda mais multitarefa, exercitei planejamento e aumentei meu grau de empatia e paciência.”

Infelizmente, o LinkedIn não fornece nenhum campo específico para incluir essa informação. Mas você pode incluir uma linha no Sumário, exatamente como você fez no conteúdo do currículo. Por exemplo: “De 2014 a 2016, me dediquei aos meus filhos. Esse período foi muito importante para minha família e ainda me permitiu refletir sobre a minha carreira. Agora me sinto preparada para focar na minha carreira e aplicar as softs skills que exercitei nesse período. Durante essa fase, eu me tornei ainda mais multitarefa, exercitei planejamento e aumentei meu grau de empatia e paciência.”

Se na sua profissão é comum montar um portfolio de apresentação, você pode incluir seus filhos como um dos seus projetos. Se você é uma designer ou arquiteta, por exemplo, pode incluir uma foto de sua criança como o projeto mais recente e inserir um texto como esse:

“Em março de 2014, me tornei mãe de uma linda menina. Sabia que a maternidade seria um momento de profundo aprendizado e por isso decidi me dedicar, em seus primeiros anos de vida - em período integral, para essa experiência. Em parceria com meu marido, vivenciamos a grande experiência de educar um ser humano. Foram momentos de profunda reflexão sobre a vida e também sobre como ser uma pessoa melhor para colaborar na construção de um mundo mais justo e humano para minha filha. A maternidade foi, para mim, uma das melhores formas de exercitar um olhar inovador pela observação de como minha filha descobre o mundo. Desde seu nascimento, me tornei ainda mais multitarefa, exercitei planejamento e aumentei meu grau de empatia e paciência."

Quando você decidir começar a procurar um emprego, tenha em mente que um bom currículo talvez não seja o sufuciente. Você também vai precisar se atualizar! Fazer cursos e ler novos livros podem ser ótimas formas de adquirir conhecimento. Existe também a possibilidade de procurar um “coaching” para montarem juntos uma estratégia para a sua grande volta.

Se você conhecer algum curso ou profissional especializado em orientar mães na volta ao mercado, por favor compartilhe com a gente para que possamos manter esse conteúdo atualizado. Se você também souber outras formas de falar sobre soft skills no curriculo, mande seus comentários e vamos complementando nossa lista.

Referências e Artigos

Para executar esse projeto, muita pesquisa foi realizada: foram diversas entrevistas e muito estudo. Seguem abaixo os artigos mais inspiradores. A maioria está em inglês, mas a gente também traduziu os textos para você. Olha só!

Being a mother is a plus

Via Hirukide, Federación de Familias Numerosas de Euskadi

Trabalho Mais Difícil do Mundo

Campanha do Dia das Mães - American Greetings

O começo da Vida

Documentário do Netflix

Iniciativas bacanas:

  • How did she get there

    How did she get there

    Esse site mostra uma série de entrevistas com mulheres bem-sucedidas nas áreas de comunicação e artes. É uma plataforma projetada para provocar discussões, celebrar mulheres brilhantes e inspirar a próxima geração de líderes femininas.

  • Après

    Après

    O Après é um serviço que ajuda as mulheres a retornarem ao trabalho ou a fazerem uma mudança de carreira após terem se afastado do mercado por conta dos filhos.

  • Ready to return

    Ready to return

    A PepsiCo tem um programa de apoio aos profissionais que desejam voltar ao trabalho depois de terem se afastado para cuidar de entes queridos. Umas das iniciativas mais bonitas do universo corporativo.

Sobre este Projeto

Olá! Tudo bem? Sou a Luciana Cattony, criadora do Projeto Real Maternidade. Para mim, é uma grande honra trazer para o Brasil esta iniciativa, que nasceu originalmente em Los Angeles - EUA, e que tem o objetivo de ajudar outras mães, pais, empresas e a sociedade em geral a enxergarem a maternidade sob uma nova perspectiva. O projeto “De volta ao trabalho” foi originalmente lançado em inglês no site www.motherhoodpride.com, em março de 2017. Ele foi criado pela incrível designer e ser humano admirável, a Matina Moreira, que também é mãe da pequena Lara.

Para montar esse projeto, foram entrevistadas diversas mulheres/mães em diferentes fases de suas vidas e eu fui uma delas! A descoberta que mais chamou a atenção da Matina foi perceber que a maioria das entrevistadas não tinha a menor noção que os aprendizados da maternidade poderiam ser associados também à vida profissional. Ao contrário; algumas delas tinham a clara sensação de que a maternidade as afastava por completo do mercado de trabalho.

Luciana Cattony
Luciana Cattony - mãe do Henrique
Criadora do Projeto Real Maternidade

Desde o primeiro momento que entrei em contato com o Projeto “Motherhood Pride”, me encantei com a iniciativa e tive uma vontade enorme de apresentá-lo a várias outras mães. Foi aí que a criadora do projeto original, me permitiu abraçar esta iniciativa dentro do Real Maternidade. Muita gratidão e orgulho! Foram diversas reuniões para alinharmos tudo: experiências, traduções, marcas, layouts, adaptações, ajustes... Incontáveis minutos de conversas no Whatsapp! ;)

Assim como a Matina, eu também acredito que ser mãe me torna um ser humano melhor e, obviamente, uma melhor profissional. E é por isso que compartilho, com muito amor, este projeto com você!

Se identificou com tudo isso? Então ajude a espalhar essa ideia por aí! Está na hora de pensar diferente. Com consciência, orgulho e felicidade! Vamos lá?
Beijos,
Luciana

banner Motherhood Pride

Seja parte!

Acreditamos que as histórias de vida são uma excelente forma de ajudar o outro a enxergar os vários caminhos que a vida oferece. Compartilhe com a gente a sua história de retorno ao mercado de trabalho, seja você a funcionária ou empregador. Deixe suas dicas e seja também uma inspiração! Quando a gente divide, a gente soma.

Deixe um comentário ou mande um email para contato@realmaternidade.com.br.

Ei! Eu sou pai e fui eu quem parou de trabalhar aqui em casa! #chateado

Foi mal, não esquecemos de você!
Pais como você, enchem nosso coração de orgulho! Neste momento, nosso projeto está direcionado para a mães (inclusive trans); mas gostaríamos muito que essa iniciativa inspire os pais também. Se você se encontra nessa situação e deseja realizar um projeto como este, entre em contato que te damos aquela força! (contato@realmaternidade.com.br)


Agradecimentos

Se não tivesse tido a oportunidade de ser mãe, nada disso faria sentido. Obrigada Helmar, meu marido e meu pequeno Henrique, minha inspiração diária de vida. Obrigada aos meus pais e irmãos por estarem comigo e torcerem sempre por mim. Não posso deixar de mencionar a minha querida vó Diva Cattony, que apesar de não estar mais fisicamente presente, continua sendo inspiração pelo brilhantismo em seu caráter e em sua carreira. Agradeço aos parceiros e amigos com quem tive a oportunidade de conversar e apresentar este projeto, antes mesmo do lançamento. Obrigada pelo feedback sincero e carinho de sempre. Obrigada também a você, que dedicou uma parcela de seu precioso tempo, chegando até aqui. Que este projeto possa inspirar corações e melhorar a qualidade de vida das famílias. Leveza e alegria sempre! Com carinho, Luciana.


4 comentários

Add yours
  1. Mãe precisa de profissão ou ser mãe basta? – Socorro, meu filho não estuda!

    […] No site do projeto, as mães vão encontrar dicas preciosas sobre como abordar as habilidades desenvolvidas no período de afastamento do mercado em entrevistas, na hora de montar o currículo, atualizar o LinkedIn e até o portfólio. Uma ferramenta de empoderamento e melhoria de qualidade de vida das famílias. Você pode encontrar mais informações sobre o projeto AQUI.  […]

  2. Gabriela Nemirovsky

    Muito bacana a iniciativa, vou compartilhar! Embora as pessoas mascarem, a verdade é que ainda tem muuuuito preconceito contra mães no trabalho, que dirá pós-licença quando suas prioridades mudam para sempre! Assinado, Gabriela, gerente de RH e mãe do Dimitri em tempo integral


Post a new comment